Como fazer uma pesquisa de Fornecedores?

pesquisa-de-fornecedores-como-fazer

Sabemos que para o negócio girar de forma satisfatória é de suma importância ter bons fornecedores e manter um bom relacionamento com eles. Mas, como fazer uma boa pesquisa de fornecedores?

Se você está começando um negócio ou já possui um e precisa encontrar bons fornecedores, para que o sucesso seja garantido, não é mesmo? 

Hoje trazemos um material desenvolvido especificamente para auxiliar você como fazer uma pesquisa de fornecedores de maneira assertiva para o seu nicho de mercado!

Antes de iniciar o artigo, tenha em mente que o fornecedor, seja de insumos, produtos, matéria-prima ou mão de obra, é um dos pilares que garantem o sucesso do seu negócio! 

Então, nada de deixar esse ponto específico enfraquecido! A qualidade e o preço final do seu produto está diretamente ligado ao fornecedor! 

Outro ponto abordado neste artigo será o uso de tecnologias e ferramentas para facilitar a busca e o gerenciamento de fornecedores prospectados.

Se o mercado evolui, tudo que está a ele relacionado precisa evoluir igualmente!

Você será impactado com variadas dicas em como realizar sua pesquisa de fornecedores, quais os tipos, que ferramentas utilizar, como gerenciá-los e claro, se você quer se tornar um fornecedor, também temos o conteúdo pensado pra você!

Quer entender um pouco mais sobre a pesquisa de fornecedores e os cuidados necessários para uma excelente estratégia comercial? Então continue a leitura e confira junto comigo!

O que são fornecedores?

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, o fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços. (art. 3 – Código de Defesa do Consumidor)

Ou seja, podemos resumir o fornecedor sendo aquele que fornece à sua empresa ou negócio os insumos e matérias-primas necessários para a criação e manufatura dos produtos. 

É preciso ter sempre em mente que a seleção e escolha de bons fornecedores impacta diretamente na qualidade e produção dos produtos de uma empresa.

Para Bidoia (2016), a qualificação de fornecedores é a comprovação de que um determinado fabricante (p. ex., de matérias-primas, materiais de embalagem), distribuidor e/ou transportador apresenta boas práticas sanitárias, cumpre com as especificações e tem qualidade comprovada para o exercício das suas funções ao fornecer, distribuir e transportar os seus produtos ou serviços para as indústrias.

Todo o processo de fabricação de um produto depende diretamente  da aquisição de insumos de um fornecedor, daí a importância de compreender o que são os fornecedores: aqueles que disponibilizam a matéria-prima para que sua produção aconteça. 

Conheça os 3 tipos de fornecedores para a sua pesquisa

Existem três tipos de fornecedores, entenda quais são:

Monopolistas:

Fornecedores monopolistas são aqueles que oferecem um produto exclusivo, que não possuem concorrentes, ou seja, se a empresa precisa de algo específico e exclusivo, é com este fornecedor que deve-se fazer orçamento.

Habituais ou tradicionais:

São os fornecedores que oferecem insumos tradicionais, aqueles que toda empresa ou negócio necessita. Como há uma variedade grande, possuem grande concorrência e dependem diretamente do comprador selecioná-los através de cotações.

Especiais:

Os fornecedores especiais são aqueles que fornecem insumos específicos, como itens alimentícios ou de decoração, para eventos ou festas, por exemplo.

Dados os processos de avaliação, cotação e fechamento de negócio com fornecedores, é necessário também criar e manter uma relação de parceria, pois isso gera benefícios para ambos os lados. 

Ter fornecedores parceiros significa que seu negócio vai poder sempre funcionar corretamente, já que seu estoque estará sempre abastecido e, em casos de necessidades urgentes, você poderá contar com seus fornecedores parceiros, bem como eles poderão contar com você.

Manter um bom relacionamento com os fornecedores também garante que a sua empresa possa cumprir com prazos e qualidades prometidas, uma vez que toda a entrega de insumos ocorrerá bem e dentro do acordado.

É importante também levar em conta que é necessário ter mais de um fornecedor, já que é possível que imprevistos aconteçam, assim você terá sempre com quem contar.

💡 Dica de leitura: Conheça todos os Tipos de Fornecedores, e entenda qual o melhor para o seu nicho de mercado.

Como fazer uma pesquisa de fornecedores em 9 passos

Entender como fazer uma pesquisa de fornecedores, é um dos primeiros passos para encontrar quais serão seus futuros parceiros, porém, antes de iniciar a pesquisa, é preciso que o empresário cumpra com algumas etapas, sendo elas:

  • O que você precisa?
  • Qual a quantidade necessária?
  • Qual o prazo?
  • Qual o montante que seu negócio tem para investir em insumos?
  • Você fará um estoque? Há espaço físico para isso?

Definindo todos esses pontos, é a hora da pesquisa de fornecedores!

Mas, por onde começar? Fazer a pesquisa de fornecedores apenas na internet, é necessário?

1. Faça pesquisas na internet

Por mais que muitos negócios hoje tenham a internet como meio de venda, quando se trata de fornecimento de insumos, matéria-prima ou produtos isso ainda não é a realidade.

O que ocorre, geralmente, é que empresas de fornecimento não investem tanto em marketing e isso deve ser lembrado quando você for pesquisar online. Não se contente com os primeiros resultados nos mecanismos de busca, e quando estiver fazendo a pesquisa, leia todas as informações do fornecedor.

Conte com o Cadastro Empresa para sua prospecção de fornecedores e garanta parceiros de alta qualidade e confiança para o seu negócio.

Quando encontrar fornecedores que podem se tornar possíveis parceiros da sua empresa, entre em contato, entenda como funcionam, busque referências e dados sobre a reputação da empresa, procure por outros clientes e veja se aquele que você está pesquisando de fato entrega o que promete!

2. Participe de feiras do seu nicho de negócio

Há grandes chances de você encontrar um bom fornecedor participando de feiras de negócios, já que lá haverá uma quantidade grande de produtores do mesmo nicho que você.

Feiras são bons lugares para encontrar e firmar parcerias, perguntar a outros empresários quais fornecedores são confiáveis, quais entregam insumos com mais qualidade e cumprem o prazo acordado entre ambas partes.

Outro ponto importante em participar de eventos do nicho do qual sua empresa faz parte é poder fazer network e conhecer empresários com desejo de crescimento e interessados em fazer negócio, já que no geral, são eventos pagos, ou seja, são pessoas com desejo de conhecer clientes também.

3. Procure por fornecedores locais

Ter fornecedores locais é bem importante se o seu negócio precisa repor estoque frequentemente. Pense que fornecedores locais costumam ter um prazo menor para entrega do pedido, já que estão num raio de distância menor que os demais. 

Todavia, não é por que o fornecedor está próximo que ele deve ser considerado como um bom fornecedor, é preciso também avaliar a qualidade do produto oferecido, não apenas o tempo de entrega.

4. Esteja atento a capacidade de fornecimento

Dependendo do porte da empresa e da rotatividade dos produtos por ela comercializados, pode ser que a necessidade de compra de insumos seja alta, correto? 

Deste modo, sempre esteja atento se os fornecedores selecionados podem atender a capacidade demandada. Pode ocorrer de você encontrar um fornecedor com valores muito bons e boa reputação, porém que não atende as necessidades do seu negócio.

5. Faça cotações durante as pesquisas

Para ter conhecimento dos valores dos produtos que os fornecedores oferecem, é necessário realizar cotações, pois através delas você terá a base de valores de cada fornecedor.

As cotações serão frequentes depois da escolha dos fornecedores e de firmar boas parcerias, porém é imprescindível ter uma noção palpável da base de valores dos produtos. 

6. Analise as formas de pagamento dos fornecedores pesquisados

Para além de estar atento aos valores, é preciso também sondar as formas de pagamento que o fornecedor tem.

Veja se ele oferece descontos, se junto ao valor do frete o preço final fica muito alto e se é possível reduzir a quantidade que você irá investir. 

Tudo isso conta para que o seu produto ou serviço possa chegar ao consumidor final com um preço justo e acessível.

7. Utilize de ferramentas visuais 

Para facilitar a visualização do que é o seu negócio, pelos consumidores ou parceiros, é interessante ter uma apresentação que conte com elementos visuais e textuais que descrevam de maneira breve o seu produto ou serviço. 

Para isso, você poderá contar com pitch de pesquisa – se pretende exibir aos fornecedores -, ou pitch decks, para o caso de exibir para clientes, parceiros e consumidores no geral. 

8. Utilize plataformas para auxiliar sua busca 

Outro meio realizar sua pesquisa de fornecedores, sobretudo no Brasil, é utilizar plataformas que auxiliam sua busca, como é o caso da Cadastro Empresa, onde você pode buscar pelo nicho, nome, cidade ou estado e encontrar os fornecedores que precisa. 

Para quem prefere fazer pesquisas online, a Cadastro Empresa é uma ótima saída, já que pela plataforma você poderá encontrar qualquer empresa – desde que ela tenha CNPJ -, de qualquer porte ou nicho e pelo portal você ainda tem acesso às informações de contato dos fornecedores.

E o melhor? A plataforma é gratuita! 

9. Atualize sua empresa em todos os serviços Google

Você ainda pode buscar por informações de fornecedores pelo Google Meu Negócio, que é uma ferramenta, também gratuita, do Google, onde há informações de contato e descrições de produtos, serviços e empresas. 

Pelo Google Meu Negócio, você poderá interagir com a própria empresa, desde que ela alimente a ferramenta com frequência. 

O uso de plataformas e ferramentas online facilitará muito sua pesquisa, mesmo que você encontre fornecedores que atendam suas necessidades enquanto empresa, a pesquisa não deve parar!

Ao longo da sua pesquisa, lembre-se de que encontrar bons fornecedores irá influenciar diretamente nos custos e lucros do seu negócio. 

💡 Dica de leitura: Agora que você já entendeu quais são os pontos mais importantes para seleção de fornecedores, confira “Como fazer uma pesquisa de fornecedores” – no Cadastro Empresa.

Como funciona a Gestão de compras e fornecedores

Agora que você já entende sobre as boas práticas de fornecedor e como fazer uma pesquisa aprofundada de fornecedores, vamos compreender como funciona o próximo passo?

Para que as compras sejam feitas de maneira certeira, é necessário adotar algumas estratégias, como em tudo na vida, não basta apenas selecionar aquele fornecedor que possui o valor mais baixo, isso não significa que aquele produto será de qualidade ou que seu lucro estará garantido. 

Uma boa gestão de compras é feita a partir do momento em que se compreende o quanto você poderá investir em recursos e insumos, a quantidade que você precisa (se atente a este ponto), tendo sempre em mente que contratempos podem ocorrer e que ter alguma quantia a mais de recursos no estoque é importante. 

Ou seja, para que a compra seja feita de maneira estratégica, tenha em mãos todas as necessidades, leve ao seu fornecedor corretamente o que você precisa! 

Se você ainda não teve contato com o fornecedor que irá fazer cotações ou que deseja comprar, faça um primeiro contato amigável, uma boa relação com os fornecedores garante que bons negócios no futuro. 

Como adotar uma gestão positiva em relação às compras?

Uma gestão positiva diz, sobretudo, respeito à como o gerente de compras decide as estratégias e a postura diante do setor de compras e dos fornecedores. 

Manter relações saudáveis e amigáveis se encaixa neste quesito. Não deixar as compras para última hora ou não entender seu estoque também são de suma importância. 

É preciso sempre pensar que o setor de compras junto dos fornecedores formam um pilar indispensável ao sucesso do negócio. Imagine como funcionaria o ciclo de manufatura e produção caso faltasse – com muita frequência – os insumos?

E claro, uma gestão positiva também garante que em casos de adversidades, a empresa e o fornecedor-cliente poderá auxiliar na solução dos problemas.

Neste ponto, temos que citar o quanto a transformação digital tem alterado a maneira pela qual nos comunicamos, interagimos, estudamos e também como trabalhamos. No quesito de compras, não seria diferente. 

É bem possível se utilizar de tecnologias e softwares para o auxílio do trabalho em gerir compras, mas como? Te explicamos.

Há muitas formas de adotar a Indústria 4.0 ou a Quarta Revolução Industrial dentro dos negócios, e isso não quer dizer que iremos substituir nossos funcionários por máquinas que farão todo o processo! 

Adotar a automação e o uso de tecnologias garante que os funcionários possam focar em estratégias para melhoria dos processos ou ter mais tempo para resolver assuntos que precisam de mais foco!

Algumas tecnologias que podemos citar é a assinatura digital, que permite que assinaturas de fornecedores-compradores sejam coletadas em um dia, muito diferente do processo tradicional de vai-volta de documentações, certo?

Outra tecnologia possível é o uso de plataformas que auxiliam a encontrar dados de contato de fornecedores, é muito interessante poder buscar por qualquer categoria de maneira rápida, correto? O Cadastro Empresa oferece este serviço e ainda conta com um portal com muitos insights importantes para quem está no mercado empreendedor. 

Outra facilidade da plataforma da Cadastro Empresa é poder divulgar seu negócio – de forma gratuita – para outras empresas ou consumidores. 

Outra possibilidade é o uso de tabelas e documentos online de preenchimento (como o docs. do Google), em que é possível gerar cotações e pesquisas, sem que a equipe de compras precise gerar muitos e-mails ou ligações para o fornecedor. 

Utilizar de documentos online também garante mais facilidade na hora de levantar dados, seja de vendas, de estoque, de montante, de lucros ou prejuízos. 

Além de facilitar e acelerar os processos de compra-venda, se torna mais acessível o acompanhamento logístico e ainda garante segurança, caso a empresa possua Blockchain, por exemplo. 

A cadeia de suprimentos e a gestão de compras

A Cadeia de Suprimentos, também conhecida como Supply Chain Management (SCM) diz respeito a todos os processos que fazem parte da produção de um produto, desde fornecedores até o produto final, adquirido pelo consumidor. 

Porém, é necessário que todas as atividades e ações sejam planejadas de forma estratégica. E isso é uma das atividades que o gestor ou administrador de vendas deve realizar. 

Para que a Cadeia de Suprimentos seja compreendida de maneira correta, é importante que o gestor tenha em mente que cada empresa produz de uma forma, então antes de pensar em SCM, o gestor deve estudar e compreender todo o negócio.

Desta forma, podemos dizer que a gestão da cadeia de suprimentos ocorre tanto internamente quanto externamente. 

Para garantir uma boa gestão de compras, você pode optar por seguir alguns objetivos – que devem ser traçados junto da análise de todos os processos da empresa.

São eles, respectivamente:

  • Garantir que toda a empresa tenha um fluxo contínuo de informações (de todos os setores), de serviços e materiais/insumos;
  • Investir em matéria-prima de qualidade, visando sempre a economia; 
  • Padronizar a produção, os insumos e equipamentos;
  • Ter noção da real capacidade de produção, armazenamento e do financeiro da empresa;
  • Procurar sempre minimizar os custos das aquisições, sem esquecer-se da qualidade dos produtos;
  • Procurar manter parcerias com os fornecedores;
  • Estar sempre atualizado dos produtos, serviços e tecnologias do mercado;
  • Fazer uma análise de todos os processos e ver se a logística está funcionando de fato. 

De forma geral, a cadeia de suprimentos serve para padronizar processos, facilitar o acompanhamento da produção e conseguir detectar falhas de produção, a fim de solucionar problemas antes que eles se tornem gastos dos quais a empresa não precisa ter. 

Gestão de relacionamento com fornecedores

Sabendo que o fornecimento de insumos impacta diretamente o ciclo de criação do seu produto, saiba selecionar seus fornecedores, saiba manter a parceria e sobretudo, saiba negociar!

Para entender como negociar com seu parceiro, você pode ler o material que criamos pensando em solucionar este problema!

Para além de manter uma relação de parceria com seus fornecedores, é necessário também pensar em como fazer uma boa gestão deles, isso inclui seguir algumas etapas primordiais. 

Manter boas práticas de relacionamento com fornecedores também diz respeito a ser transparente.

A transparência deve vir de ambas as partes. Seja claro sobre as suas necessidades e deixe este espaço aberto para seu fornecedor também. 

É necessário que as duas partes sejam claras, especialmente em relação aos prazos e valores. Assim ninguém sai perdendo e a relação se torna um ganha-ganha. 

Analise a possibilidade de realizar compras programadas. Isso poderá facilitar para o empresário e para o fornecedor, já que ambos estarão preparados para a produção-investimentos. 

A compra programada também pode garantir descontos, já que o fornecedor terá tempo hábil para preparar os insumos. 

Analisar se as estratégias de compras e ver se elas estão sendo certeiras também é uma das etapas que devem ser analisadas. Somado a isto, deve ser visto se é necessário adotar uma nova estratégia e um novo planejamento de compras.

Analisando as estratégias e planejamentos já adotados é possível fazer um levantamento do que “deu mais certo”, ou seja, qual foi a estratégia adotada que trouxe mais sucesso tanto para você quanto para seu fornecedor. 

Para manter uma boa gestão de fornecedores é necessário também se atentar ao seu estoque, caso você tenha. 

Tenha ‘na ponta do lápis’ como ocorre o giro do seu estoque, qual o tempo de reposição e qual o ponto de pedido. Dessa forma, nenhum insumo ou recurso será adquirido sem necessidade ou em pouca quantia. 

Outra forma de manter um bom relacionamento com fornecedores de sucesso é fortalecer com indicações, seja por via de plataformas online, como blogs ou sites ou ainda indicando seus fornecedores a outros empreendedores, dessa forma cria-se uma rede de contatos. 

Gestão de fornecedores e o Código de Defesa do Consumidor

O Código de Defesa do Consumidor (2007) é um conjunto de leis que estabelece direitos e obrigações para consumidores e fornecedores para evitar que os consumidores sofram qualquer tipo de prejuízo.

Mas, por que é importante que se tenha conhecimento do Código de Defesa do Consumidor enquanto empresa? 

Vejamos um trecho do Código, no qual define o que é o Consumidor, o Fornecedor, Produto e Serviço.

CAPÍTULO I Disposições Gerais    

Art. 1° O presente código estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de ordem pública e interesse social, nos termos dos arts. 5°, inciso XXXII, 170, inciso V, da Constituição Federal e art. 48 de suas Disposições Transitórias.    
Art. 2° Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final.     Parágrafo único. Equipara-se a consumidor a coletividade de pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo.    
Art. 3° Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços.     § 1° Produto é qualquer bem, móvel ou imóvel, material ou imaterial.     § 2° Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.
Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8078compilado.htm
Acesso em: 31 mai. 2021

Pelo fragmento acima exposto podemos ter conhecimento das atividades e papéis de cada ator no ciclo de produção, compra e venda de produtos. 

Um gestor ou administrador de vendas deve ter noção desses papéis, para que possa investir em soluções ou antecipar possíveis complicações vindas de clientes ou fornecedores. 

Por exemplo, caso algum insumo ou matéria-prima apresente algum defeito, o setor de compras poderá tomar a decisão correta ao procurar resolver a situação diretamente com o fornecedor. 

Efeito chicote na Gestão de Fornecedores

O efeito chicote nada mais é do que a falta de planejamento e compreensão do negócio ou a necessidade do consumidor.

Para melhor compreensão: se uma empresa faz um estoque maior do que a venda, ele ficará com muito insumo parado, sem giro no estoque e não recorrerá tão cedo ao fornecedor, pois já possui o insumo em mãos – o que não é bom, pois investiu em um produto que deveria estar sendo comercializado.

Ou ainda, se uma empresa investe em uma quantidade pequena de matéria-prima e, por necessidade momentânea, investe em uma quantia grande da mesma matéria prima, fazendo com que o fornecedor entenda que aquela matéria-prima tem uma boa saída, o que pode fazer com que ele invista mais nela e, talvez tenha prejuízo. 

Ou seja, pela falta de entendimento de mercado, ambos os lados podem sair perdendo.

6 Características de um bom fornecedor

pesquisa-de-fornecedores

A meta ou objetivo de muitos microempreendedores é tornar-se fornecedor de grandes empresas. Mas, o que deve ser feito para que isso se torne realidade?

Para além de encontrar bons fornecedores e saber como manter um bom relacionamento com os mesmos, também trazemos dicas, para caso você queira se tornar um fornecedor. 

Tornar-se fornecedor não é uma tarefa fácil, consiste em uma jornada de conquista e variados desafios, mas nada tão assustador ou difícil de conseguir alcançar. 

1 Conquiste espaço e confiança

Para se inserir neste meio é necessário conquistar espaço e isso se faz oferecendo um serviço de qualidade, ou seja, para se tornar um bom fornecedor, antes você precisa ter a garantia de que seu produto oferece qualidade.

Ao conseguir prospectar clientes, mantenha uma boa relação, entregue dentro do prazo acordado e na qualidade prometida! 

Lembre-se sempre que por trás de empresas existem pessoas e, pessoas só compram daqueles que confiam. 

2 Atenda aos critérios do seu cliente 

Mesmo que sejam critérios exigentes, procure sempre estar de acordo com a maneira pela qual as empresas – de modo geral -, estruturam a busca e seleção de novos fornecedores.

Comece buscando informações nos sites institucionais, não tente falar diretamente com o departamento de compras ou logística, pois geralmente é necessário realizar um cadastro com as informações da empresa, para que eles possam avaliar o que é mais viável naquele momento. 

Para isto,  esteja também em conformidade com legislações (trabalhistas, tributárias e fiscais), isso lhe garante um lugar à frente, sempre.

3 Tenha responsabilidade ambiental e social

Manter-se alinhado às questões ambientais e sociais é de suma importância, não apenas para conseguir fechar negócio, mas por uma preocupação real com o meio que estamos inseridos.

Deve ser um posicionamento e um compromisso para com a sociedade e o planeta, visando sempre o respeito, equidade e preservação.

4 Microempreendedor como fornecedor governamental 

Uma forma de se posicionar no mercado e alcançar clientes é se tornando um fornecedor governamental que, como o nome já resume, são empresas que fornecem produtos ou serviços ao governo. 

Para se tornar um fornecedor governamental é preciso participar de processos de licitações públicas, que é a maneira que o governo tem de encontrar fornecedores que entreguem com um valor justo e uma boa qualidade.

Para estar nesse pool de negócios, é necessário se cadastrar no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores – SICAF, o cadastro tem validade de um ano (deve ser renovado anualmente) e pelo sistema o governo consegue acompanhar o desenvolvimento e desempenho dos fornecedores. 

O cadastro deve ser feito pela plataforma do governo e compreende os seguintes níveis:

  1. Credenciamento;
  2. Habilitação Jurídica;
  3. Regularidade Fiscal Federal;
  4. Regularidade Fiscal Estadual/Municipal;
  5. Qualificação Técnica e
  6. Qualificação econômico-financeira.

Ao se tornar fornecedor governamental, o empresário terá oportunidades e vias de conseguir licitações de forma mais prática e segura, pois é uma forma de manter seu negócio divulgado e também de conseguir experiência enquanto fornecedor. 

5 Mas afinal, o que são licitações?

Licitação é um processo administrativo governamental que visa a facilitação e condições a todos que queiram oferecer serviços e produtos para o governo. 

É via editais licitatórios que o governo seleciona fornecedores de produtos ou serviços, a fim de oportunizar este meio de trabalho.

Se aplica a qualquer tipo de profissional, do liberal ao empresário de grande porte, desde que ele ofereça algo vantajoso ao governo. 

As licitações ocorrem, pois todo serviço prestado ao governo será pago com dinheiro público, ou seja, não há uma “fonte de renda” própria, que não seja pública, por isso as licitações são viabilizadas ao público empreendedor.

As Licitações são disciplinadas pela Lei 8666 de 1993, que estabelece critérios objetivos de seleção das propostas de contratação mais vantajosas para o interesse público, como:

  • Moralidade;
  • Impessoalidade;
  • Legalidade;
  • Probidade;
  • Publicidade;
  • Julgamento objetivo;
  • Vinculação ao Instrumento Convocatório;
  • Sigilo das propostas;
  • Competitividade.

Para compreender um pouco mais sobre cada um destes pontos, você pode acessar o site do JusBrasil, onde todas as informações estão devidamente detalhadas.

6 Entenda o mercado atual para se tornar um fornecedor de sucesso

Avanços tecnológicos, crises mundiais, pandemia, tudo isso afetou diretamente a maneira pela qual o mercado funciona, certo? 

Pensando nisso, é necessário compreender a tendência de mercado diante de tantas mudanças. 

Levando em consideração os pontos levantados, podemos definir o ano de 2021 como o ano em que todo o setor de comércio e varejo será voltado para a boa experiência do consumidor (CX – Coxtumer Experience) e, também, haverá uma dedicação à adoção de novas tecnologias aplicadas ao comércio. 

Enquanto fornecedor, é necessário estar atento a isto, se você deseja manter sua empresa esteja alinhada às estratégias de venda, como integração do seu negócio ou serviço ao meio digital e o uso de tecnologias (como a tecnologia aumentada, por exemplo) para demonstrações e soluções para as necessidades mercadológicas. 

E, claro, como já citamos, não deixe de utilizar de tecnologias facilitadoras, como a busca online facilitada por empresas, prestadoras de serviços ou soluções. Neste caso, a Cadastro Empresa poderá te ajudar!

Gerenciamento de fornecedores para a maximização de resultados

Ao longo deste artigo, demos inúmeras e importantes dicas para aqueles que querem encontrar bons fornecedores, ou ainda se tornar um fornecedor de sucesso. 

Ao saber como fazer o correto gerenciamento de fornecedores será possível melhorar os processos da cadeia produtiva, diminuir custos e manter a qualidade no seu produto ou serviço. 

Tudo isso poderá gerar uma maximização de bons resultados para seu negócio. 

Claro que, para que isso ocorra é necessário seguir os passos e dicas que trouxemos, seja na prospecção de novos fornecedores ou na maneira pela qual a empresa se tornará fornecedora.

Para além de prospectar e selecionar bons fornecedores é necessário saber negociar de forma eficiente, para que tudo ocorra conforme o planejado. 

7 Dicas para uma pesquisa de fornecedores eficáz

Por fim, sintetizamos as dicas para pesquisar fornecedores para o seu negócio!

  • Pesquise online
  • Visite feiras do seu nicho de negócio
  • Procure por fornecedores locais
  • Utilize de ferramentas estratégicas de busca, como o Google Meu Negócio
  • Utilize sempre a plataforma Cadastro Empresa
  • Converse com outros empresários 
  • Procure em catálogos e revistas (físicos ou virtuais) 

Conclusão

Ao longo deste artigo, trouxemos muitas dicas e insights para auxiliar você, empresário, que está em busca por bons fornecedores e parcerias de sucesso.

Lembre-se sempre de realizar sua pesquisa de fornecedores em fontes confiáveis, como o Cadastro Empresa.

Entenda seu negócio, faça planejamentos, busque estratégias que possam funcionar, e claro, utilize sempre que possível ferramentas tecnológicas para te auxiliar ao longo da busca. 

Não deixe de enxergar o fornecedor como um pilar de sucesso dentro dos negócios, lembre-se sempre de que os insumos e materiais necessários para o sucesso da sua empresa precisam estar sempre em dia, em estoque!

E, claro, não deixe de ler nossos outros artigos para garantir que entenderá tudo sobre empreender, sobre fornecedores e demais temas pertinentes ao sucesso dos negócios. 

Amplie seus conhecimentos e confira como realizar uma boa negociação com Fornecedores.

Um grande abraço, e até o próximo artigo!

Compartilhe:

Deixe um comentário