Como calcular o giro de estoque da minha empresa?

Para que uma empresa subsista e cresça em meio a um mercado cada dia mais competitivo, é necessário calcular o giro de estoque, de forma que a receita aumente através do controle de itens, produtos e mercadorias. Por óbvio, e por conta dos avanços no ramo empresarial, o cálculo não é tão simples.

Hoje em dia, as empresas lidam com produtos, que por sua vez existem para que as demandas dos clientes sejam atendidas. Quanto mais uma empresa trabalha em estratégias para ganhar mais clientes e fazer mais vendas, mais ela deve calcular o giro de estoque com precisão.

Calcular o giro de estoque é uma forma inteligente de saber o que se passa nos estoques da empresa, as ocorrências como as entradas, saídas e seu nível de frequência. É preciso saber quanto existe de cada item, seja ele uma mercadoria, no caso das empresas distribuidoras, um produto, no caso das fabricantes, ou itens de escritório e almoxarifado, o que vale para qualquer negócio.

Além de saber calcular o giro do estoque é preciso ir além nessa técnica, com intenções de otimizá-la. Quanto mais rápido e eficaz se tornar o cálculo, melhor será para o andamento de todo o processo empresarial, uma vez que a ação de muitos setores depende do movimento e análise dos estoques.

Portanto, veja a seguir qual a utilidade em calcular o giro de estoque e como tal cálculo é feito. Veja também todas as técnicas empregadas para que otimizar o cálculo do giro de estoque, desde o aumento na rotatividade dos produtos, até a automação das atividades!

Para que serve calcular o giro de estoque?

Muitas vezes, em meio a tantas atribuições diárias, calcular o giro de estoque pode soar como uma tarefa secundária, ou pior, algo que pode ser deixado para depois. Mas, a realidade é que a função desse cálculo é múltipla.

Em primeiro lugar, a função imediata é o controle do estoque. Registrar e saber de tudo o que é armazenado é o primeiro passo para calcular giro de estoque, logo o controle do fluxo de entrada e saída é consequência. A segunda ao calcular o giro de estoque é ter um controle financeiro nas operações.

Para que serve calcular o giro de estoque
Fonte/Reprodução: original

Visto que cada item, produto ou mercadoria guarda em si um custo, toda perda, desvio ou deterioração por falta de saída do estoque acarreta perda de dinheiro. Além disso, só de fazer manutenção no local de armazenagem já existe um custo, portanto calcular o giro de estoque ajuda a mitigar despesas.

Por fim, uma função importantíssima do cálculo de giro de estoque é manter a imagem da empresa. Como? Muito simples! Se o cálculo não é realizado ou otimizado, não há controle do que entra e sai do estoque, de forma que podem faltar produtos específicos que estão em demanda por clientes que desejam comprar naquele momento.

O cliente entende que o produto está em falta e sua atitude mais comum não é esperar, mas sim buscar a solução na próxima empresa. Isso gera perda de venda, logo de receita, mas também mancha a reputação da empresa, pois o consumidor a associa com decepção, e falará disso para outros prováveis clientes quando o assunto surgir.

Como calcular o giro de estoque?

O giro de estoque em si, significa a relação de entrada e saída dos produtos no estoque, isto é, o quanto entra e sai. Está intimamente relacionado ao volume de vendas.
Quanto maior a demanda de um produto, maior o dever da empresa de colocar novos produtos em estoque para que saiam nas vendas. Esse movimento é o “giro” do estoque.

Como calcular o giro de estoque
Fonte/Reprodução: original

O cálculo é bem simples, pois basta fazer uma divisão. Pegue o valor da quantidade total de produtos no estoque e divida-o pelo valor total de vendas dentro de um determinado período. O resultado da divisão é o número de giros de estoque daquele intervalo de tempo.

Para efeitos de exemplo, você pode calcular o giro de estoque com base mensal ou anual, mas é necessário fazer isso para cada produto. Assim, é possível saber qual vende mais.

Como otimizar o giro de estoque?

Ter bastante giro de estoque significa que a empresa vende muito, e por isso, precisa repor os produtos com frequência. Esse é o grande objetivo, mas para chegar nele é necessário implementar algumas técnicas de otimização de giro de estoque.

Aumentar rotatividade de produtos

Um estoque nunca é homogêneo, no sentido de que todos os produtos vendem sempre na mesma quantidade. O esperado é que alguns produtos saiam mais do que outros, no entanto, isso não deve se tornar um problema da empresa.

Ao calcular o giro de estoque é possível identificar qual produto merece mais atenção em determinado momento.

Ao identificar o produto que está mais parado, repense as estratégias de marketing e venda sobre ele, faça promoções, ofereça vantagens aos clientes, enfim, faça de tudo para que esse produto recupere a sua rotatividade.

Categorização das mercadorias

A ideia aqui é segmentar o seu estoque o máximo possível. Se você categoriza os produtos, por exemplo, por data de validade, por procedência (pode haver importados), por nível de preferência dos clientes, entre outros, o seu estoque se torna mais organizado.

A organização é um passo-chave para calcular o giro de estoque com precisão e mover todos os outros setores da empresa para que a comunicação seja ativa, a integração uma rotina, e a otimização atinja a todos.

Datas sazonais

Esse aspecto é importantíssimo, especialmente para os produtos perecíveis ou com validade pequena no estoque. Por natureza, são produtos que devem ter muito giro de estoque, portanto se verificá-los estagnados, faça de tudo para saírem da armazenagem.

Ademais, algumas épocas do ano são mais propícias para vender certos produtos. Nesse caso, a previsão é de um giro alto de estoque também. Observe se esse é o caso e, se não for, remedie o problema com estratégias de marketing e vendas.

Treinamento de equipe

Ter uma equipe de vendas treinada é o mesmo que prevenir um estoque estagnado. Por óbvio, a responsabilidade de problemas dessa natureza no estoque não deve recair apenas no setor de vendas.

No entanto, quando você investe em treinamentos que ensinam a como lidar com clientes, como persuadi-los através de um atendimento personalizado e humanizado, com certeza isso ajuda no estoque.

É preciso capacitar os colaboradores para lidar melhor com aspectos da gestão, bem como para agirem de forma integrada com vários setores. Deve haver comunicação entre eles.

Automatização

Por fim, uma das melhores dicas para calcular o giro de estoque e otimizar esse processo é contar com os softwares, chamados de ERPs. Essas ferramentas servem justamente para automatizar muitas tarefas relacionadas a esse processo.

Um sistema de vendas é capaz de mostrar de forma panorâmica tudo o que se passa no estoque, o que dá controle a empresa. A partir da eficácia da ferramenta, é possível fazer o trabalho humano, de planejar compras assertivas para repor o estoque.

Assim, um fardo é retirado do gestor, para ele poder realizar um trabalho mais minucioso e, por conseguinte, eficaz.

Calcular o giro de estoque é uma tarefa importante demais para ser tida como secundária, portanto a tenha, de hoje em diante, como uma prioridade em sua empresa. Investir em treinamento de colaboradores e tecnologia é um grande passo para a otimização e para aumento dos giros de estoque. Em suma, para o aumento de vendas e lucros!

Compartilhe:
cadastro-empresa-newsletter

Dicas e insights relevantes para auxiliar no crescimento do seu negócio!

    Deixe um comentário

    logo-cadastro-empresa-blog

    © 2013-2022 Cadastro Empresa

    Política de Privacidade

    Você já conhece nossas redes sociais?!