9 motivos para você incluir o ERP no planejamento operacional da sua empresa

Para se sobressair em um mercado mais competitivo do que nunca, uma empresa necessita de um Software ERP no planejamento operacional para otimizar suas atividades. De fato, hoje em dia, isso não é mais uma questão de crescimento do negócio, mas de sobrevivência, pois tudo o que uma empresa faz internamente reverbera no ambiente externo.

O ERP se trata de um sistema que deve ser implantado pela empresa, a fim de trazer qualidade aos seus clientes. O consumidor final nunca pensa nisso, mas até um produto ou serviço chegar nele, muitos processos foram realizados na empresa. O ERP é uma ferramenta necessária para que todos os setores conversem entre si, de modo que sejam otimizados.

Ter o sistema ERP no planejamento operacional é vital para controlar o setor de vendas, de compras, de finanças, de marketing, entre outros. Cada um desses setores trabalha e gera informações diariamente que são úteis para demais colegas de equipe na empresa.

Em pouco tempo, em um sistema que permita gerir todas essas informações, a confusão acontece e os setores param de funcionar em seu potencial máximo. A consequência disso são processos lentos e ineficazes, os quais prejudicam a captação de clientes e as vendas, o que trava o crescimento da empresa.

Conheça mais sobre a importância do ERP no planejamento operacional e descubra como este funciona. Veja também quais são os módulos ERP mais utilizados, desde as finanças até as vendas e veja como é feita a integração desse sistema e quais as suas vantagens para que uma empresa seja sólida e cresça no mercado!

Qual a importância do ERP no planejamento operacional?

Se uma empresa pode ser considerada um grande corpo, no qual cada setor exerce a função de um membro, podemos dizer que o ERP no planejamento operacional é o cérebro, pois é através desse sistema que se é possível reunir e integrar dados que surgem do funcionamento diário de todos os setores.

O que torna o ERP tão bom, é sua capacidade de integrar tudo em lugar só. No caso, tudo em uma mesma ferramenta digital.

Qual a importância do ERP no planejamento operacional
Fonte/Reprodução: original

Leia também: Planejamento Financeiro: O que é e como organizar o planejamento financeiro do seu negócio

É necessário ter um ERP no planejamento operacional para gerir pedidos no estoque, vendas para os clientes e para fazer contabilidade. O ERP também entra no setor de logística e até mesmo no de marketing.

Além de tudo, esse sistema deve ser usado pelos colaboradores responsáveis pela tomada de decisões, pois somente com os dados reunidos, bem visíveis no mesmo software, é possível tomar decisões importantes e criar estratégias para as operações da empresa tanto a curto quanto a longo prazo.

Como é o funcionamento do sistema ERP?

O sistema ERP funciona a partir de vários apps, destinados a vários setores, cujos dados são interligados e compartilhados em uma base comum, para melhor controle das informações gerais em uma empresa.

Por esse motivo, o ERP é vital para o crescimento de um negócio, pois esse sistema faz registros de todas as informações, o que é crucial para que o gestor até mesmo conheça a empresa melhor.

É através do ERP que se é possível detectar os gargalos e identificar pontos fortes, além de manter todos os processos empresariais em dia e otimizados.

O ERP fornece uma visão unificada de todos os processos da empresa, de forma automatizada para simplificar a gestão. Assim, o sistema ajuda a reduzir custos operacionais, melhora a eficiência, aumenta a produtividade e auxilia na melhora da qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Módulos ERP mais utilizados

Mesmo que o sistema seja importante por causa da interação de setores, é preciso enfatizar que ele também funciona individualmente, ao mesmo tempo. Isso quer dizer que ele possui módulos que devem ser conhecidos, especialmente pelos líderes de cada setor da empresa. Conheça agora os 9 setores onde os módulos ERP são mais utilizados e descubra os motivos para você implementar agora esse sistema na sua empresa:

1. Finanças:

Esse módulo é a linha que conecta todos os outros do app. Simplesmente, é o módulo que permite automatizar todas as ações financeiras ao longo do processo empresarial.

Com esse módulo, é possível visualizar as contas a serem pagas e os valores a serem recebidos, além de gerar relatórios do setor de finanças e evitar riscos que surgem de decisões mal informadas.

Ele é considerado o pilar principal dos sistemas, pois é ele o responsável por gerenciar as finanças do seu negócio.

2. Gestão de ativos empresariais:

Já esse módulo de sistema permite uma utilização inteligente dos ativos empresariais, como as máquinas. Ele informa sobre manutenção, programação, segurança e integridade dos equipamentos.

Ao colocar esse recurso na balança, vemos que o ERP é essencial para cortar despesas, otimizar ativos e utilizar as ferramentas na hora correta.

3. Gestão de RH:

Praticamente todos os sistemas ERP no planejamento operacional vêm com um módulo de recursos humanos, o qual fornece os dados sobre o desempenho de cada colaborador, para que seja possível otimizar a gestão por parte dos líderes de cada setor.

Esse módulo oferece recursos como pontualidade, pagamento e presença dos colaboradores, algo essencial para o gerenciamento de uma empresa.

4. Logística e gestão da cadeia de suprimentos:

Esse módulo auxilia no movimento e rastreio de mercadorias, insumos e qualquer suprimento que possa ser estocado ou utilizado em qualquer etapa dos processos logísticos.

Operações de armazenamento, informações de estoque, transporte e logística são algumas das tarefas exercidas por esse módulo, tudo em tempo real.

Com ele, você tem uma ótima ferramenta para analisar e acompanhar o Supply Chain da sua empresa!

5. P&D e engenharia:

Já o módulo de P&D e engenharia diz respeito ao produto, como: design, desenvolvimento, gestão do ciclo de vida, entre outras funções. Assim, as empresas garantem tanto a economia quanto a inovação ao criar e produzir novos produtos.

Assim, com esse módulo, a produção de novos produtos se torna mais ágil, eficiente e econômica.

6. Produção:

Todo sistema ERP é usado para diminuir custos, mas esse módulo dá ênfase a tal função.Ele auxilia a transformar processos de produção complexos em simples.

A gestão ocorre conforme a demanda, com a necessidade de materiais, programação, controle de qualidade e execução da produção.

7. Serviço:

Se o módulo anterior tratava dos produtos, esse aqui é sobre os clientes. Através do módulo de serviço do ERP, a empresa se torna capaz de entregar serviço confiável ao cliente, o que agrega em sua experiência de compra.

O sistema também funciona para que os técnicos possam ajudar mais rápido os clientes, fornecendo suporte de vendas e atendimento qualificado.

8. Sourcing e procurement:

É preciso ter esse módulo no seu planejamento operacional para obter materiais e serviços, os quais são necessários para fabricar ou adquirir produtos para serem revendidos.

É um módulo ideal para centralizar todas as atividades do setor de compras, pois ele melhora a gestão da compra, alinha as demandas e prazos, e auxilia no relacionamento e negociação com os fornecedores.

9. Vendas:

Por fim, um módulo que não pode faltar no planejamento de operações da sua empresa é o das vendas! Pois, além de auxiliar os vendedores com dados específicos de cada cliente, esse software é ideal para programar e rastrear atendimentos e contatos.

É uma excelente escolha para que um vendedor faça cross sell ou upsell. Esse módulo também contém informações para fazer pedidos, contratos, gerir a performance nas vendas e controlar o faturamento.

O que é a Integração ERP e quais são suas vantagens?

Por mais que o ERP seja vital em todos os setores, é possível potencializá-lo através da integração. Hoje em dia, as empresas que saem na frente já integram o ERP com outros softwares como o CRM, que é a ferramenta para gerir o relacionamento com os clientes.

O que é a Integração ERP e suas vantagens
Fonte/Reprodução: original

Leia também: Compras digitais vs. Compras presenciais: 13 vantagens para você escolher!

Outro exemplo de integração é do ERP com o software HCM, que é específico para as lojas virtuais e e-commerce.

Principais benefícios do ERP

Quando uma empresa passa a usar o ERP no seu planejamento operacional, isso significa que os setores irão funcionar melhor, de maneira progressiva. Os benefícios principais ao adicionar esse sistema em seu negócio são:

  • Produtividade – aumenta por conta da automatização dos processos;
  • Insights de grande alcance – com a reunião de informações em um único software, é possível tomar decisões muito bem informadas;
  • Relatórios mais rápidos – Através dos relatórios das finanças e dos negócios, é possível tomar melhores decisões em tempo hábil;
  • Redução de riscos – Assim como as informações reunidas permitem insights, também evitam que o gestor tome decisões arriscadas demais;
  • TI simplificada – O ERP no planejamento das operações utiliza a mesma base de dados para todos os módulos. Isso simplifica o trabalho dos técnicos e trabalhadores;
  • Aumento de agilidade – Por ter os dados reunidos em tempo real, qualquer decisão e operação na empresa é realizada com mais rapidez.

Diante disso, é fácil perceber o quanto o um sistema integrado atinge todos os setores individualmente, e, ao mesmo, tempo os unifica, centralizando o controle das informações em um único sistema.

Exemplos de ERP em alguns diferentes setores

O software ERP no planejamento operacional pode ser utilizado de diversas formas. Vejamos três exemplos em setores diferentes:

  • Atacadistas;
  • Fabricantes;
  • Empresa de serviços.

Nas empresas atacadistas, a pontualidade no fornecimento é fundamental. Além disso, o ERP serve para integrar todas as operações relacionadas a compras, logística e estoque, além de qualquer processo desse setor que careça de automatização.

Já nas empresas que são fábricas, o software é utilizado, normalmente, para gerir a cadeia de suprimentos, utilizar ativos com inteligência, controlar custos, manter a qualidade do produto de acordo com um padrão pré-estabelecido, registrar devoluções dos clientes e mais. Além disso, também é possível melhorar a fase do procurement e gerenciar todo o estoque com maior eficácia.

Por fim, as empresas de serviço necessitam de um sistema integrado para acompanhar cada serviço prestado, bem como a saúde financeira da empresa, em tempo real. É preciso equilibrar a utilização de recursos com os objetivos dos ganhos financeiros, além de detectar oportunidades para crescer.

Contar com ERP no planejamento operacional de uma empresa não é mais um luxo, mas um requisito para que seus negócios se tornem organizados, viáveis, rentáveis e escaláveis. Assim, as mudanças no âmbito interno de sua empresa, como a gestão de funcionários, o controle das economias e produções, serão refletidas no externo, o que causa um aumento de vendas e da credibilidade!

Não espere mais! Implemente o sistema integrado na sua empresa agora mesmo e veja seu faturamento crescer. Se durante o curto prazo as despesas e os gastos são temerosos, no longo prazo as economias e os lucros serão de grande prazer!

Até mais 🙂

Compartilhe:
cadastro-empresa-newsletter

Dicas e insights relevantes para auxiliar no crescimento do seu negócio!

    Deixe um comentário

    logo-cadastro-empresa-blog

    © 2013-2022 Cadastro Empresa

    Política de Privacidade

    Você já conhece nossas redes sociais?!