Precificação de produtos: Entenda como colocar preço nos produtos e serviços da sua empresa

Após realizarmos uma pesquisa conseguimos chegar nos pontos mais importantes para quem quer fazer precificação de produtos de forma fácil, confira.

Este é um assunto considerado por muitas pessoas como de grande complexidade, ou seja, difícil de se entender.

Mas, você verá que não é bem assim, porque ele pode ser um tema de fácil compreensão e a aprendizagem dele pode ser muito divertida.

Por isso, pensando em trazer um conteúdo leve por meio da pontuação das partes mais importantes e com informações sérias e precisas, realizamos uma pesquisa consultando fontes confiáveis e profissionais da área.

Você irá aprender como entender os fluxos de receita da sua empresa até o cálculo para se chegar na precificação de produtos.

Conhecendo os fluxos de capital

Este é um ponto importantíssimo para você querer aprender a fazer a precificação de produtos, uma vez que o cálculo utilizado para essa tarefa demanda conhecimento deste assunto, por mais que ele seja anterior a ele.

Fluxos de capital é um termo utilizado na economia, algo mais técnico e formal, mas basicamente é entrada e saída de dinheiro em sua empresa.

Ou seja, o que faz o dinheiro entrar no seu negócio e o que faz ele sair, sem se esquecer de avaliar um processo que ocorre entre esses dois pontos, algo que faz com que o dinheiro fique na sua empresa.

Separe CPF de CNPJ

O primeiro passo a ser feito é entender em qual modalidade a sua empresa se encaixa, por que isso é importante?

Simples! Porque há categorias que não fazem a diferenciação do CPF do dono da empresa e o seu CNPJ, essa modalidade faz com que o empreendedor corra o risco de ter os seus bens dissolvidos para abater dívidas caso o seu negócio venha a falir. Nós falamos sobre essas categorias em outro post, caso queira ler.

Saber disso vai fazer com que você tenha como diferenciar o que é gasto da empresa e o que é gasto seu, algo muito importante para realizar a precificação de produtos.

Custo VS Despesa

É importantíssimo que você realize a diferenciação de custo para despesas, uma vez que essas duas categorias refletem um direcionamento totalmente diferente do capital de sua empresa.

Custos tem a ver com o direcionamento de recursos (dinheiro) para

atividades da sua empresa que tem a ver diretamente com a produção de bens ou realização de serviços.

Por exemplo, pagamento de funcionários, pagamentos das matérias-primas para a produção dos seus produtos.

Despesas, tem a ver com o deslocamento de um montante

(dinheiro) para as atividades que são intimamente ligadas com a administração do seu negócio, por exemplo, o pagamento do salário dos funcionários dessa área.  

precificação-de-produtos

Gastos

Gastos, tem a ver com a saída direta de recursos da sua empresa para outras atividades que sua empresa depende, mas que não é

ligado nem a produção de produtos ou realização de serviços, assim como também, não tem nada a ver com a parte administrativa da sua empresa.

Eles podem ser divididos ainda em gastos variáveis, aqueles esporádicos e gastos fixos, este você consegue detectar uma certa frequência através dos seus balanços.  

Inclusive, especialistas apontam a importância de se atentar aos gastos que as empresas possuem, porque em muitos casos o não controle deles pode fazer com que os seus resultados fiquem negativos, que, pode fazer com que você tenha que fechar as portas do seu negócio.

Margem de contribuição

Para você que quer aprender como fazer a precificação de produtos de forma assertiva é importantíssimo que você domine este ponto.

Porque ele é responsável por indicar o quanto de capital (dinheiro) você possui após tirar as despesas e custos da sua empresa.

Entenda, margem aqui se refere a diferença entre o valor das vendas e os valores das despesas e dos custos específicos.

Já contribuição representa o quanto o valor das vendas contribui para o pagamento das despesas fixas e também para gerar lucro.

Para chegar a margem de contribuição você precisa realizar a seguinte operação: VALOR DAS VENDAS – (CUSTOS VARIÁVEIS + DESPESAS VARIÁVEIS) = Margem de Contribuição.

Como calcular o preço de venda?

Isto é algo simples de se fazer, só é necessário que você se atente aos detalhes da operação, para conseguir chegar na precificação dos produtos você tem a sua disposição duas formas.

A primeira coisa a ser feita é traçar a porcentagem que você quer ter de lucro.

Primeiro Passo: Conheça a fórmula para calcular o preço de venda

[VP: (100% – ML%)] x100

[VP: ML%] x100

ML x 100 = Preço de Venda

Entenda, VP é igual a Valor do Produto, ou seja, o que você gasta para fabricar o produto ou para realizar o seu serviço, já ML é a Margem de Lucro, aqui você irá colocar a margem de lucro que você deseja, só substitua as siglas pelos respectivos valores que você possui em mão.

Segundo Passo: Conheça a fórmula para calcular o preço de Markup

Nessa forma você irá utilizar um método denominado pela economia como Markup, este é o mais escolhido entres os empreendedores de sucesso no Brasil, porque é uma forma mais simples de se chegar na precificação de produtos.

Você só precisa fazer a seguinte operação: VALOR DA OPERAÇÃO / PELO VALOR DE VENDA = MARKUP.

O que fazer se o preço estiver diferente dos concorrentes?

Após escolher a melhor forma para você de achar a precificação dos produtos e você percebeu uma diferenciação muito grande do que você esperava, não precisa desesperar.

Alguns pontos podem justificar este acontecimento, por exemplo, os valores que você paga ao seu fornecedor está mais alto do que o valor pago pelo seu concorrente, fazendo com que você não consiga concorrer com ele.

Mas, não para só por aí, porque pode acontecer de você estabelecer uma margem de lucro para o produto que está muito alta ou muito baixa do valor mediano encontrado no mercado.

Outro fator é referente a qualidade dos seus produtos ou serviços prestados que pode ser diferente da dos concorrentes, como também, pode ocorrer do seu concorrente fazer uma venda em excesso e isso gerar impacto no preço que ele pratica.

É preciso também considerar na sua análise dos motivos que podem estar ocasionado esta anomalia o valor que você paga pela embalagem dos seus produtos, porque pagar um valor muito acima ou muito abaixo do encontrado no mercado, pode, sim, fazer com que o seu resultado seja diferente do encontrado no mercado

Por fim, mas não menos importante, outro ponto é a percepção que o cliente tem do valor dos seus produtos ou serviços, ou seja, o peso da marca importa.

Bônus

Ao colocar todo esse conhecimento em prática, você já conseguira construir a precificação dos seus produtos de forma tranquila e assertiva, mas buscando o objetivo de que você saia deste artigo um expert no assunto.

Trouxemos um algo a mais e exclusivo para você, muitas empresas consolidadas no mercado escondem esse ponto de análise na hora de realizar a precificação de produtos.

A primeira dica é sobre a necessidade e se atentar ao Giro do seu Produto, ou seja, o tempo que ele fica parado em seu estoque, por que isso impacta diretamente em seu lucro.

A operação fica assim:

MG x GP = DF

Fico complicado? Calma, que eu te explico nessa operação MG é o que os especialistas chamam de Margem de Lucro, algo já família para você que está lendo o artigo até aqui, uma vez que já falamos sobre ele acima.

GP, por outro lado, é o Giro do Produto, que nada mais é que o tempo que seus produtos permanecem no estoque da sua empresa e o DF é o que os economistas consolidados no mercado chamam de Despesas Fixas, ou seja, o valor que será direcionado para elas.

Cuidado, essa operação precisa ter como resultado um valor que der igual ou maior que suas despesas fixas, inclusive, um Giro de Produto ideal é aquele que consegue superar o ponto de equilíbrio de cada mês.

Por fim, não menos importante a última dica para que você consiga ter resultados extraordinários através de uma precificação de produtos competitiva é optar por ser unir a parceiros na hora da compra de matérias para a confecção de seus produtos ou contratação de serviço.

Essa tática pode ser um divisor de águas porque como o volume da compra ou contratação será muito alto, você consegue ter uma maior liberdade para negociar com o seu fornecedor, o que fará com que a sua Margem de Lucro (MG) aumente exponencialmente.  

Conclusão

Agora quero saber de você, curtiu as dicas? Acreditamos que sim, mas esperamos primeiro que você tenha entendido como fazer a precificação de produtos de forma assertiva e competitiva.

Como você viu é possível saber o valor correto para vender os seus produtos e serviços de uma forma que você consiga se destacar dos seus concorrentes. 

é necessário levar nossas dicas em consideração, elas foram feitas reunindo o máximo de pesquisa e informações.

Continue sua leitura e amplie seus conhecimentos: Entenda sobre Processo de Compra o que é, e como atingir a alta performance de suas vendas.

Um grande abraço e até o próximo artigo.

Compartilhe:

Deixe um comentário