Contabilidade Empresarial: 6 Dicas para organizar o dinheiro da empresa

Após realizarmos uma pesquisa séria, encontramos as formas mais fáceis de você conseguir organizar o dinheiro da empresa hoje mesmo, confira.

Separe as despesas para começar a organizar o dinheiro da empresa

Um dos especialistas que ajudaram na realização da nossa pesquisa foi o Especialista em Pequenos Negócios, Fabrício Longuinho, inclusive, colaborador do Sebrae.

Em conjunto detectamos que a primeira coisa a ser feita quando se quer organizar o dinheiro é separar as despesas pessoais das despesas da sua empresa.

Por mais que para o empreendedor mais experiente isso pareça obvio para outros isso não é, por isso o sentimento a necessidade de trazer este ponto como inicial e destinar a ele uma grande importância.

Por que é necessário separar as suas despesas da sua empresa? Essa pode ser a primeira questão que venha a sua cabeça, mas esse é um questionamento fácil de ser respondido.

Para que você consiga organizar o dinheiro do seu negócio é necessário, obviamente, que você tenha em seu fluxo apenas coisas relacionadas a ele, porque ao finalizar toda a organização a conta nunca irá fechar.

organizando-dinheiro-da-empresa

Você sabe qual é a melhor forma para organizar as suas despesas?

Outro questionamento simples de ser respondido e para isso contamos com o auxílio da especialista Nathalia dona de um canal de mais de 200 mil inscritos, conhecido como Nath Finanças. 

Ela construiu um passo a passo responsável por tirar muitas pessoas do vermelho, o que é importantíssimo para aqueles que buscam organizar o dinheiro pessoal, para que assim não precisa afetar a saúde financeira do seu negócio.

Como abrir um negócio com pouco dinheiro.

Reestruturação:

Nesse ponto você se encarrega de realizar uma simples operação, primeiro você pega todos os seus gastos e depois todos os seus ganhos, por fim, você subtrai um pelo outro.

Por que fazer isso é importante?

Porque isso vai te dar um sinal de como anda a tua saúde financeira pessoal e para quem está buscando organizar o dinheiro pessoal, isto é importantíssimo para saber qual caminho trilhar de agora em diante.

Categorizar os Gastos:

Este é outro ponto importantíssimo para manter o seu saldo pessoal no azul, contudo, muitas pessoas não dão a devida atenção a este nível da organização do dinheiro pessoal.

Como categorizar os gastos? Um questionamento de fácil resposta!

  • Despesas Fixas – Aqui você irá juntar todas as despesas que são consideradas como essenciais, porque é impossível viver sem elas, como, por exemplo, conta de luz ou água.
  • Despesas Variáveis – Estas também são essenciais, mas a sua característica que faz com ela seja diferente das Despesas Fixas é que ele não possui frequência em seus valores, ou seja, como o próprio nome já diz, o valor varia.
  • Despesas Extras – Nada mais é do que o que você considera como imprevisto, ou seja, uma consulta no médico, o conserto do motor do carro, essas coisas que não tem como você saber que vai acontecer.
  • Despesas Livres – Todo o dinheiro destinado à diversão deve ficar nessa categoria, simples, não é?

Planejamento:

Essa é a parte responsável por te tirar do vermelho caso você esteja, porque aqui é onde você faz com o desejo da mudança ser maior que o desejo de permanecer na sua zona de conforto.

O primeiro passo para realizar o planejamento, o que irá fazer com que você organize o dinheiro pessoal que você possui é observar e analisar os dados que possui.

Quais dados?

O  primeiro passo é sobre a Reestruturação, e segundo passo é sobre a Categorização dos seus Gastos, são esses dados que indicaram por onde você deve seguir.

Por exemplo, se deve diminuir o dinheiro destinado a Despesas Livres ou de Despesas Variáveis.

A partir daí você já consegue construir o seu planejamento, vendo onde gastar mais ou onde deve diminuir.

Uma dica para economizar na despesa com internet é perceber se sua internet caiu ou fica muito lenta, se isso acontece você pode pedir um desconto na sua fatura.

Inclusive, você está respaldado pelo órgão ANATEL, para mais informações ligue 1331, como também através do site consumidor.gov.br.

Uma dica que o especialistas Thiago Nigro recomenda é destinar 50% da sua renda para gastos essenciais, 40% para o fundo de emergência, ou seja, para as Despesas Extras (Imprevistos) e 10% para as Despesas Livres (Diversão).

Qual a melhor forma para organizar o dinheiro da empresa?

Agora que você já sabe que é necessário em primeiro lugar separar as suas despesas pessoais das despesas da sua empresa e mais, como organizar as suas despesas de uma forma que não interfira na saúde do seu negócio, podemos dar o próximo passo.

A forma de organizar o dinheiro da sua empresa, que denominamos como montante, é parecido com a forma pessoal de organização.

Segundo o colaborador do Sebrae Fabrício Longuinho é necessário que o dono ou o gerente do negócio possua uma visão horizontal de todas as operações que constituem o negócio, porque assim você saberá onde é possível reduzir ou não.  

A essência do empreendedor.

Relacionamento com os fornecedores:

O primeiro passo designado pelo Especialista em Pequenos Negócios Loguinho é avaliar o seu relacionamento com os seus fornecedores, se há algo saudável e horizontal ou se você está preso a um relacionamento verticalizado.

Por que isso é importante?

Porque o relacionamento vertical com o seu fornecedor será como pedir para estar sempre no vermelho, uma vez que ele terá os valores altos do mercado, o que diminuirá sua margem de lucro e sem lucro é dificílimo conseguir organizar o dinheiro do seu negócio. 

A Cadastro Empresa conta com uma Plataforma especial para você que é um fornecedor, clique aqui e confira!

Seu fluxo financeiro:

O próximo passo tem a ver com a forma que você acompanha a circulação de todo o seu capital, ou seja, como você registra a forma com que o seu capital entra na sua empresa, se é cartão de crédito, boleto, etc.

Mas não só isso, como ele é distribuído dentro dela e para aonde vai… A pergunta chave é; você sabe de quais formas o seu dinheiro entra, circula na empresa e sai?

Sem ter a consciência deste fluxo é impossível organizar o dinheiro da sua empresa.

Vendas:

Esse ponto, por mais que pareça óbvio, é importantíssimo traze-lo aqui para reafirmar essa posição, porque sem um número significativo de vendas, fica difícil conseguir fazer uma organização financeira.

Estudos assim como especialistas apontam que a bola da vez para conseguir resultados sólidos é necessário que você realize a captação de clientes de forma constante através de colaboradores que disponibilizam formas de contatá-los criando uma grande probabilidade para conversão.

Uma dica é sempre optar por parceiros que sejam profissionais e sérios nesse tipo de nicho, porque infelizmente, alguns fazem a divulgação de dados inexistente ou sem a devida autorização.

A chave para se reinventar.

Lucro:

Nosso estudo evidenciou grande deficit de assertividade neste ponto.

Muitos empresários fazem todos os passos anteriores de forma profissional e certa, possuem uma lista de clientes bem alimentada, tem um produto que consegue ajudar ou acabar com o anseio de muitas pessoas, o que chamamos de produto vencedor.

Por isso vendem muito, ou seja, até esse ponto um empreendedor que garante uma nota alta quando o quesito de avaliação é performance, contudo, quando chega no ponto, Distribuição do Lucro ele dar um tiro no próprio pé.

Lucro é aquilo que sobra depois da retirada de toda a porcentagem que destinamos aos gastos e despesas da sua empresa, lembrando que no mundo empresarial, gastos e despesas diferem.

Ou seja, são diferentes, porque gastos tem a ver com algo que sua empresa necessita mais que não gera necessariamente retorno, às vezes é possível reduzí-lo, despesas tem a ver com uma espécie de investimento que de alguma forma te gera retorno.

Como, por exemplo, o gasto com o pagamento do salário dos seus colaboradores, por exemplo, e nesse é quase sempre impossível de cortar ou diminuir, normalmente, isto só é feito em momento de crise. 

Para que você consiga garantir cinco estrelas no ponto de distribuição de lucro, lembre-se de sempre reinvestir em sua empresa, se não for possível, invista em algo que gere retorno e somente depois distribua o dividendo.

Conclusão

Agora quero saber de você, curtiu as dicas? Acreditamos que sim, mas esperamos primeiro que você tenha visto como é de extrema importância organizar o dinheiro do seu negócio.

Como você viu é possível ter uma organização financeira assertiva!

é necessário levar nossas dicas em consideração, elas foram feitas reunindo o máximo de pesquisa e informações de especialistas. 

Obrigado por concluírem a leitura.

Um abraço e até o próximo artigo!

Compartilhe:

Deixe um comentário

Lista de Fornecedores de todo o Brasil