Como descobrir o poder de compra dos clientes?

Grandes empresas mapeiam hábitos, estilo de vida e outras características do seu público, a fim de esclarecer qual é o poder de compra dos clientes, pois detalhar o comportamento do consumidor ideal durante todo o processo da compra auxilia a compreender a maneira que ele age.

Assim, fica mais fácil de criar uma boa experiência para ele e ter uma boa estrutura voltada para esse comportamento específico.

Hoje, iremos abordar sobre o poder de compra dos seus cliente e como você pode usar isso ao seu favor.

Como descobrir e usar o poder de compra dos clientes a favor da empresa?

O poder de compra dos seus clientes podem te ajudar em diversos aspectos, por isso, separamos em vários tópicos esse assunto para explicar melhor como utilizar isso.

Fatores que alteram o poder de compra dos seus clientes

Fonte/Reprodução: original

Veja também: 9 Dicas para conquistar a fidelidade do cliente e garantir futuras compras

Classe social

A classe social do público que você deseja atingir é muito importante, pois assim, você sabe como precificar de acordo com as condições financeiras de seus clientes ideais.

Imagine que você quer atingir um público luxuoso, os quais gostam de roupas de grife, carros de luxo do ano e viagens internacionais para destinos famosos. Concorda que oferecer produtos baratos e de baixa qualidade não condizem com os gostos e estilo de vida deles? Logo, você precisa estudar a classe social de seu público e alinhar com as expectativas deles.

Padrão cultural

O lugar onde vivemos, religião, princípios e criação, nos moldam desde quando começamos a nos entender como um indivíduo. Todos esses fatores influenciam na forma que agimos, pensamos e somos vistos por outras pessoas.

É possível influenciar um consumidor a compra o que você oferece ao fazer ele se sentir representado ou remeter algum valor que ele concorda. Uma pessoa religiosa, provavelmente, usa roupas mais recatadas, mas não significa que não podem estar bem vestidas e ser estilosas.

Se você consegue agregar esses dois valores, com certeza terá um bom público. Se trata de apenas um exemplo, porém, pode ser utilizado em outras áreas para fidelizar clientes.

Faixa etária

Fique atento as métricas de suas redes sociais. Através de seus conteúdos, ela mensura a idade do seu público atual e ainda separa a porcentagem do gênero, pois pessoas com diferentes idades possuem um estilo de vida, preocupações e rotinas diferentes.

No geral, um público mais jovem (adolescentes e jovem adultos) está mais focados em viver a vida, estudar, conhecer pessoas novas, divertir-se e elaborar planos para o futuro. Já pessoas mais maduras, se preocupam com suas responsabilidades, família, trabalho e outras prioridades.

Certifique-se que o seu posicionamento está adequado ao que vende e para quem vende. Aliás, você não fala com um bebê da mesma forma que fala com um adulto, certo?

Personalidade

Um fator que influencia muito em nossos gostos, decisões e hobbies, é a personalidade. Algumas pessoas são mais calmas e preferem levar um estilo de vida mais tranquilo. Já outras são agitadas e amam viver na cidade.

Isso também interfere na hora de decidir comprar algum item ou não, pois a identidade da mercadoria pode não combinar com a pessoa, o modelo ou até mesmo a serventia do produto, o que é um erro grave de marketing que a sua empresa não pode pode cometer.

Círculos sociais

Já quis comprar algo e deixou de lado, pois não tinha referência de alguém que comprou nessa loja? Isso acontece muito! Afinal, amigos, família e influenciadores digitais podem nos influenciar a nossa decisão de comprar ou não por um produto.

Com eles, podemos compartilhar nossa expectativa e pedir para ver uma foto ou até mesmo ver de perto como o produto funciona. Quando é bom, eles fazem a propaganda antes mesmo de perguntarmos. Do mesmo jeito acontece quando a experiência é muito ruim.

Estilo de vida

As pessoas só compram aquilo que faz sentido e encaixam-se em seu estilo de vida atual.

Que sentido tem viver em um bairro luxuoso e comprar uma carroça antiga para andar no condomínio, a não ser que tenha outro motivo para essa ação. Faria muito mais sentido comprar uma carroça para colocar em seu sítio, chácara ou fazenda.

Afinal de contas, o modo que cada um vive condiz não só com as condições financeiras e cultura, mas também com sua personalidade.

Portanto, ofereça o seu produto para clientes que tenham o estilo de vida condizente com o que você oferece.

Fatores que alteram o poder de compra dos seus clientes

Mesmo que você demore a alterar o seu preço, outros fatores podem impactar o poder de compra dos seus cliente. Observe a lista a seguir:

Como usar o poder de compra dos seus clientes a favor da empresa

Fonte/Reprodução: original

Veja também: Pós-Vendas: O que todo empreendedor precisa saber para aplicá-lo de forma eficaz

Inflação e renda

Esses dois fatores fazem reduzir o poder de compra dos seus clientes. Se você recebe R$ 2.700,00 e seus gastos mensais são de R$ 2.300,00. Ao ter uma inflação, esse valor de gastos pode subir para R$ 2.400,00, logo, seu dinheiro deixa de valer como antes.

Com isso, as vendas diminuem devido à preocupação dos clientes com sua situação financeira, que preferem poupar dinheiro para alguma emergência ou pagar contas fixas.

Informalidade e desemprego

Pessoas que trabalham com carteira assinada costumam contar com o salário fixo e conseguem administrar esse valor para seus gastos. Já aquelas que se encontram na informalidade ou desempregados, não possuem ganhos previsíveis, o que pode diminuir bastante o poder de compra dos seus clientes.

Investimento privado

Empresas fazem investimento privado com o objetivo de expandir seus negócios e receber um bom retorno financeiro. Assim, o publico que se beneficia desses investimentos têm o seu poder de compra aumentado.

Balança comercial

Está relacionado a quantidade de importações e exportações de um país durante um determinado período. Esses dois fatores são pesados na balança para saber se o país vendeu mais do que adquiriu (superavit) ou se comprou mais do que vendeu (deficit).

Essa balança, impacta diretamente no PIB do país, logo, é uma importante métrica a ser considerada no poder de compra não só do seu cliente, como de todo o país.

Poder de compra dos seus clientes: como lidar com as variáveis?

Em qualquer área ocorre flutuações nas vendas, e o que determina se a empresa irá continuar em funcionamento é a forma pela qual é gerida. Essas variações que ocorrem precisam ser avaliadas de maneira cuidadosa para enxergar novas possibilidades para lidar com elas.

Recalcular a rota faz parte da carreira de qualquer negócio que deseja sobreviver no mercado, pois se reinventar ajuda a manter o financeiro estável ou no mínimo em controle.
Você ainda tem dificuldade para reverter essa situação? Veja as dicas dadas abaixo:

Preço do produto

O preço que cobra pelo seu produto ou serviço, deve ter embutido todos os gastos que você possui com seu negócio, e ainda é necessário obter um lucro, para você poder arcar com seus gastos pessoais e ter um capital de giro.

Precificar um item, pode ter como prioridade as razões acima, mas também se trata de posicionamento. Já percebeu que marcas de luxo não costumam fazer promoções recorrentes, e algumas nem fazem? É porque preferem um cliente que tenha dinheiro para pagar.

Mas, elas podem incluir outras táticas para vender mais, como um brinde, por exemplo. Em outras lojas, acontecem descontos e promoções para baixar o preço, a fim de vender os produtos restantes.

Clique aqui e descubra como fazer a precificação dos seus produtos e serviços!

Promoções

Às vezes, fazer promoções é melhor que não vender, para alguns empresários, que costumam aplicar essa tática, com intuito de vender mais e aumentar a conversão. Porém, elas devem ser bem estudadas e elaboradas com cautela.

Não adianta abaixar o preço mais do que deveria, vender tudo e ainda assim sair no prejuízo. A forma como irá apresentar o produto e produzir o marketing dele, pode influenciar positiva ou negativamente a audiência. Por isso, tome cuidado!

Nem todas as pessoas compram apenas por baixo preço, já que a qualidade e a utilidade devem ser incluídas nessa oferta.

Estratégias de marketing flexíveis

Se você acha que um plano de marketing rígido irá trazer resultados em todas as situações, você está errado. A todo momento precisamos lidar com novas inovações e nos ajustar a necessidade do mercado.

Mapeie sempre as expectativas e experiências de seus clientes em seu negócio, pois essa é a melhor forma de saber o que se passa pela mente deles e conseguir agregar essas ideias de maneira eficaz.

Analise também o que os seus concorrentes fazem diferente e que dá certo para eles. Não deixe uma boa oportunidade escapar!

Exaltar benefícios do produto com necessidade do cliente

Ao saber exatamente o que seu cliente pensa e necessita, você possui tudo em suas mãos para descrever o produto dos sonhos para ele. Mas, lembre-se de não mentir!

Exalte os pontos fortes, evidencie alguma nova tecnologia se houve, explique as características e demonstre como ela resolve o problema em questão.

Coloque fotos de diferentes ângulos, e se possível, insira um vídeo dinâmico sobre o seu produto. Inclua elementos que gerem desejo e exclusividade, são gatilhos que funcionam muito e que tendem a aumentar as vendas.

Coerência e confiança do produto para ganho do cliente indeciso

Um cliente pode procurar um item e se deparar com milhares de alternativas. Se ele for indeciso, pode sentir-se totalmente perdido, e o seu papel é esclarecer se o seu produto resolve o problema dele, como ele faz e porque ele é a melhor escolha.

Incluir garantia na oferta ajuda muito a ganhar a confiança do cliente, e pode auxiliar na questão da indecisão, pois se oferece garantia, ele se sente confiante para trocar ou pegar seu dinheiro de volta se precisar.

Para realizar esse processo de vendas de forma confiante e coerente, você deve conhecer todos os detalhes do seu produto e apresentá-lo da melhor maneira que puder. Se facilitar, monte um esquema em tópicos para ficar mais fácil de visualizar os pontos fortes e fracos dele.

Pós-venda

A única maneira de certificar-se de que o seu cliente ficou satisfeito com o produto, jornada de compra e atendimento, é contactá-lo. Use algum meio de contato para conversar com ele e perguntar sobre sua experiência.

Pergunte uma nota de satisfação, se atingiu as expectativas, o que poderia melhorar e se recomendaria para outras pessoas. Nesse gancho, pode aproveitar para pedir indicação de um amigo ou pedir autorização para postar o feedback em sua página como prova social.

Deste modo, você cria um vínculo com esse cliente e ele se sentirá especial, além de aumentara as chances de ele voltar a fazer negócio com você, o que ajudará na questão do marketing boca a boca.

Não deixe de perguntar se ele gostaria de participar de uma newsletter para receber novidades e promoções de sua loja. Os clientes mais assíduos merecem um mimo a mais por gastar mais que os outros.

Entenda qual o poder de compra dos seus clientes e aplique essas dicas em seu negócio. Não deixe de acompanhar as notícias do mercado para preparar o seu marketing e manter suas finanças em dia.

Grandes empresas mapeiam hábitos, estilo de vida e outras características do seu público, a fim de esclarecer qual é o poder de compra dos seus clientes, pois detalhar o comportamento do consumidor ideal durante todo o processo da compra, auxilia a compreender a maneira que ele age.

Assim, fica mais fácil de criar uma boa experiência para ele e ter uma boa estrutura voltada para esse comportamento específico.

Para mais conteúdos como esse, acesse o blog do Cadastro Empresa e veja artigos do mundo coorporativo, como por exemplo:

Quais são os tipos de fornecedores?

Os 6 principais cuidados com suas listas de fornecedores que você precisa ter!

Cálculo de Depreciação: O que é e quais são as fórmulas?

Veja 8 dicas para gerenciar contratos com fornecedores

Grande abraço, até mais!




Compartilhe:
cadastro-empresa-newsletter

Dicas e insights relevantes para auxiliar no crescimento do seu negócio!

    Deixe um comentário

    logo-cadastro-empresa-blog

    © 2013-2022 Cadastro Empresa

    Política de Privacidade

    Você já conhece nossas redes sociais?!