Quando a crise econômica atinge um país, o cenário chega a ser desanimador. Negócios fechando, pessoas sendo demitidas e cada vez menos oportunidades no mercado de trabalho fazem com que se reinventar seja preciso.

Por outro lado, essa escassez também faz nascer muitos empreendedores que buscam uma saída lucrativa para manter suas famílias e se sustentar. No entanto, diante de muitos grandes empreendimentos fechando as portas, será que empreender na crise é oportunidade ou loucura?

Confira nossa matéria e descubra se realmente vale a pena abrir o seu próprio negócio mesmo diante de uma economia abalada!

A crise gera oportunidades

Especialistas dividem o grupo de empreendedores em duas classes: os empreendedores por oportunidade e os empreendedores por necessidade.

Na primeira classe estão aqueles que encontram um oportunidade e até mesmo deixam seus empregos para empreender. Já na segunda parcela de empreendedores, estão aqueles que precisam de uma saída criativa e não encontram outra opção a não ser abrir o seu próprio negócio.

Em tempos de crise, a classe dos empreendedores por necessidade tende a ser maior. Muitas pessoas aproveitam a fase para explorar o desejo que sempre tiveram em tentar algo novo e ser donos de sua própria empresa.

E essa estratégia tem funcionado bem para muitas pessoas, que uniram aquilo que gostam de fazer com a oportunidade para driblar a crise e manter suas vidas e famílias. Além disso, essas atitudes ainda ajudam a empregar outras pessoas, ampliando os efeitos positivos na economia do país, mesmo que em baixa escala.

Mas é muito importante lembrar que começar um novo negócio em épocas difíceis requer ainda mais cautela e cuidados, precisando se atentar para não piorar ainda mais a situação e chegar a falência.

Para quem se joga de cabeça sem planejar, se envolvendo em dívidas e desconhecendo o seu mercado, empreender na crise é sem dúvidas uma loucura total! Por isso, se você estiver pensando em dar esse passo, leia com atenção nossas dicas e alertas!

Desafios de empreender na crise

Mesmo sendo uma alternativa que pode ser a grande saída de mestre em sua vida financeira, empreender na crise envolve ainda mais desafios. Por isso, estar ciente deles e se preparar antecipadamente é essencial para alcançar o sucesso em seu negócio.

Separamos alguns dos principais desafios que você precisará enfrentar nessa caminhada. Confira:

Recursos iniciais

A instabilidade econômica e o desemprego dificultam muito na hora de ter os recursos iniciais necessários para iniciar um negócio. Com isso, a busca por empréstimos pelos empreendedores por necessidade é maior.

O maior desafio nesse ponto é saber encontrar as melhores alternativas para não se afundar em dívidas logo no começo. Se você estiver recebendo seguro desemprego, por exemplo, pode usá-lo como um capital inicial mais seguro, se livrando das dívidas.

Já se o seu negócio permite com que você comece aos poucos, de casa, sem muitos recursos, essa é a maneira ideal de começar juntando um montante para expandir seu empreendimento.

No entanto, se sua única saída é buscar por um investimento inicial, pesquise bastante sobre os menores juros e melhores condições de pagamento. Desse modo, você evita muita dor de cabeça no início do seu negócio, que já tende a ser mais trabalhoso.

Conhecer e conquistar o público

Outro grande desafio que é determinante para o andamento, crescimento e reconhecimento do seu negócio é conhecer bem o seu público e traçar estratégias para conquistá-lo. Afinal, a crise também afeta o poder aquisitivo dos consumidores, deixando-os mais seletivos.

Ao elaborar o perfil do seu público ideal, ficará bem mais fácil planejar e executar ações que tragam resultados mais eficientes e ajudem a alavancar o seu empreendimento, ganhando autoridade no mercado e fidelizando clientes.

Além disso, isso também facilitará com que seus anúncios e divulgações sejam direcionados corretamente, direcionando seus investimentos de forma mais assertiva. Por isso, estudar o mercado é determinante para o seu sucesso como empreendedor.

Ter persistência e não desistir

E  por último, o desafio chave que você precisará enfrentar é ter persistência e não desistir diante das primeiras dificuldades.

No início de um negócio, é comum que ele não gere tanto lucro ou até mesmo só se sustente e pague as contas, sem sobrar nada. A curto prazo essa situação é normal e não deve ser motivo de desânimo, pois o início do caminho é sempre mais trabalhoso.

Após um tempo, se a sua empresa estiver saudável, todo esse investimento voltará como lucro e faturamento. Afinal, você aprenderá com os desafios e erros e conseguirá otimizar o funcionamento, saberá o que funcionou ou não com seu público.

Questões como fornecedores melhores, logística otimizada e automação dos processos também virão a médio e longo prazo, o que tende a diminuir os custos e aumentar os lucros. Por isso, sempre que o desânimo bater, lembre-se do porque você começou e use isso para se inspirar a continuar.

Cuidados necessários para abrir um negócio em tempos difíceis

  • Pesquise e analise bem o mercado;

  • Conheça seu público alvo,

  • Estude sua área de atuação, seja virtual ou física,

  • Seja cauteloso com as dívidas,

  • Comece preferencialmente aos poucos, para adquirir experiência e conhecimento,

  • Faça o melhor com o que você tem,

  • Inove e ofereça um diferencial,

  • Tenha um relacionamento com seus clientes,

  • Faça algo que você goste e que te inspire.

Essas são algumas dicas valiosas que farão de você um empreendedor de sucesso mesmo em meio a crise. Ao segui-las, abrir o seu próprio negócio nessa fase deixará de ser loucura e será a sua oportunidade de ouro para dar a volta por cima!

Se você gostou desse artigo e quer estar por dentro de mais dicas sobre carreira e empreendedorismo, continue acompanhando o nosso blog!