Como montar um comércio ambulante

Como montar um comércio ambulante
Como montar um comércio ambulante

O comércio ambulante é visto, muitas vezes pelas pessoas, como uma atividade ilegal e o comerciante, como uma pessoa sem trabalho e que ganha mal. Porém, esta não é a realidade dos casos de vendedores ambulantes no Brasil.

Durante um tempo, o país sofreu com o desemprego e os trabalhadores que exerciam suas funções em diversas fábricas e empresas foram surpresos pela avalanche de demissões em massa e acabaram caindo no mercado da informalidade.

Entretanto, trabalhar por conta própria não significa fazer uma ação ilegal. Reconstruir sua vida profissional e legalizar sua situação como ambulantes, fez com que muitas dessas pessoas hoje em dia recebam o suficiente para arcar com suas despesas básicas e ainda sobrar dinheiro para o supérfluo.

Determina-se vendedor ambulante aquele que trabalha por conta própria em vias públicas portando autorização. O negócio pode parecer mais fácil de ser montado do que qualquer outro que preste serviços ao consumidor, mas também há burocracia, necessita administração e de um bom plano de negócios. Veja mais dicas para montar seu comércio ambulante!

Atendimento ao cliente

Um bom atendimento ao cliente, talvez seja a forma mais importante de conquistar o mercado dos vendedores ambulantes. Isso, porque já virou costume o tratamento peculiar que este segmento tem com seus consumidores. Sempre simpáticos, os empreendedores do ramo devem mostrar as qualidades de seus produtos e sua procedência, assim como enfatizar que estão sempre disponíveis para solucionar problemas. Trabalhar rápido e corresponder às expectativas do cliente são dois parâmetros que devem ser anotados para alguém que quer começar um negócio de comércio ambulante.

Localização do comércio ambulante

O vendedor ambulante deve ter em mente que a localização do seu comércio deve ser o local em que está o público alvo dos seus serviços. Uma carrocinha de cachorro-quente, por exemplo, deve estar próxima de boates, clubes, escolas e cemitérios, assim como ambulantes que vendem produtos de beleza devem estar nos grandes centros, próximos a shoppings e dentro do espaço reservado para o comércio local. O ideal é fazer um estudo observacional (aprenda a fazer pesquisa de mercado aqui LINK) para identificar os lugares mais carentes em seu setor para evitar a concorrência e aumentar rapidamente os seus lucros, conseguindo o retorno do investimento inicial.

Sede do comércio ambulante

O comércio ambulante utiliza quiosques, bancas, camelôs, trailers e estruturas parecidas como sede de seus serviços. E a localização na cidade não depende apenas do vendedor ambulante, mas dos municípios que estabelecem as regras para se trabalhar neste segmento nos locais disponíveis. É válido ressaltar que produtos piratas são ilegais e não devem estar dentro dos itens vendidos por estes profissionais. O mercado nacional e estrangeiro oferece uma série de mercadorias a preços acessíveis para os vendedores ambulantes revenderem, não tendo necessidade de cair na ilegalidade.

Regras para montar um comércio ambulante

A fiscalização local cobra taxas do comércio ambulante para oferecerem seus serviços, isso se aplica em todo o território nacional. Os sindicatos e convênios com a prefeitura dão o suporte necessário e amparam os vendedores ambulantes. Um bom exemplo pode ser encontrado na cidade de São Paulo, onde há o Sindicato dos Trabalhadores da Economia Informal, que é muito


importante para o segmento e merece seu devido reconhecimento pelos seus ganhos em prol dos direitos das pessoas que atuam no comércio ambulante.

Investimento inicial para atuar no comércio ambulante

Um carrinho de cachorro-quente, por exemplo, pode ser o foco de grande lucratividade no comércio ambulante. Na produção de 100 unidades/dia, é bom que se inicie com um investimento de cerca de R$1700,00 fora os custos do veículo. Outro ponto importante é lembrar de manter o famoso capital de giro. Com isso, o valor mensal se torna em média R$2.000. O bom é que quando a quantidade de horas trabalhada é maior, mais se ganha devido a grande procura em determinados horários e locais das cidades. Também é importante que se tenha um estoque de ingredientes para repor a mercadoria, caso as vendas dispare em determinados dias.

Dicas para o comércio ambulante

Para abrir um negócio de comércio ambulante, o empreendedor não precisa de ajudantes, se estivermos falando de um pequeno negócio. Vender comida, como pizza, churrasquinho e churros, é uma boa área, porém os cuidados com armazenamento de alimentos e condições sanitárias exigem uma boa verificação para que os clientes não tenham prejuízos e a fiscalização não constate irregularidades. O empreendimento pode girar em torno do comércio de objetos e o cuidado é com a procedência.

Ficar atento às datas de maior procura pelo tipo de mercadoria que o vendedor ambulante comercializa é mais um truque para aumentar a lucratividade do empreendimento. No Carnaval, por exemplo, os grandes centros ficam lotados de pessoas e por mais que os ambulantes estejam multiplicados, sempre faltam produtos próximo ao final do expediente.

A divulgação do vendedor ambulante pode ficar a cargo de placas no próprio instrumento que ele usa para trabalhar, e é importante ter uma freguesia que sempre compra e indica seus produtos e serviços a amigos. Além da freguesia, um ponto fixo no município para estabelecer negócios também é muito importante, já que as pessoas associam o seu negócio como uma alternativa para comprar tais itens quando precisarem. Caso o vendedor ambulante não esteja lá, perderá o freguês para a concorrência, e é justamente isso o que não deve acontecer.

Otimizando os ganhos no comércio ambulante

Algumas dicas podem otimizar o processo de venda e gerar mais lucro para seu comércio ambulante. Uma delas é procurar novos fornecedores e garantir o melhor preço para os produtos e na matéria-prima para prepará-los. Outro ponto é que caso haja necessidade de abrir uma vaga para outra pessoa contribuir com seu trabalho, é bom que os ganhos sejam altos e crescentes ou terá que dispor de um valor extra para pagar o novo funcionário. Além disso, uma pesquisa deve ser feita para avaliar as melhores formas de chegar o consumidor, e isso pode ser feito através da simples observação de outros negócios que atendem pela mesma área de atuação.

Caso o sucesso seja grande, o vendedor ambulante pode se tornar um investidor e expandir seu negócio, abrindo diversas filiais, sempre estando em regularidade com o Ministério do Trabalho a partir do cumprimento de seus deveres junto à lei. Também é possível sair das ruas e começar a desenvolver seu trabalho dentro de um espaço regularizado e fixo, o que pode favorecer a evolução do empreendimento.

Que tal as nossas dicas de como montar um comércio ambulante? Conte-nos sua experiência sobre comércio ambulante através dos comentários.