Como Montar um Albergue

Como montar um albergue
Como montar um albergue.

Com o turismo aquecido, montar um albergue é uma boa opção de investimento e pode render bons lucros para um empreendedor jovem ou um empresário já experiente, que pode investir ainda mais no segmento de hotéis e pousadas que é um dos mais rentáveis do Brasil. É um setor bem explorado, mas os números mostram que ainda há espaço para mais hotéis, pousadas e também albergues.

Para quem não conhece, os albergues ou hostels (em inglês) são modelos de hospedagem diferentes dos hotéis porque prezam pela coletividade. No Brasil, ainda é um modelo não muito explorado e nem tão comum, já que em algumas cidades é completamente inexistente. Mas já na Europa, é a forma de hospedagem mais querida, principalmente por mochileiros e jovens casais. Os quartos são coletivos sempre com quatro camas ou mais e os hóspedes contam com armários individuais com chaves. Há ainda banheiro (masculino e feminino) para uso coletivo e quartos separados entre meninos e meninas, com sala de jogos e outros espaços coletivos. Além disso, alguns albergues também oferecem quartos para jovens casais com banheiro privativo ou coletivo, sendo uma opção mais barata que ficar em hotel.

Por ser de uso coletivo, é uma hospedagem barata e nem por isso, desconfortável e tem se tornado uma ótima alternativa para os viajantes brasileiros, mostrando aí uma boa oportunidade de negócio. Montar um albergue não é algo tão difícil assim, ao contrário, exige apenas um espaço certo, um atendimento bem pessoal e um capital inicial de investimento em reais estudado para que tudo dê certo.

Para quem quer investir neste segmento de mercado, saiba primeiramente que está fazendo uma ótima escolha. É um ramo que ainda tem muito a oferecer e pode gerar bons lucros, bem como oferecer oportunidades de expansão para uma rede de albergues com a sua marca. Em determinadas épocas do ano, como no verão, seu lucro pode triplicar e os preços naturalmente irão subir. Veja a seguir etapas a serem pensadas quando planejar montar um albergue.

Documentação para montar um albergue

O ideal é que se comece paralelamente à montagem de estrutura, cuidar da documentação necessária. Abra a empresa, registre no setor de hotéis, prefeitura e junta comercial e depois é preciso se credenciar, por meio do envio de uma carta-consulta, na Federação Brasileira de Albergues da Juventude (ABAJ) e também junto à Associação de Albergues da Juventude local.

Essas instituições é que serão capazes de dar uma resposta afirmativa ou negativa sobre a abertura do empreendimento, tendo em vista a estrutura física de onde poderá haver um hostel. No documento enviado de volta ao futuro empresário, alguns detalhes são conferidos como sugestões de como a estrutura física pode ser usada da melhor forma possível e qual a documentação que será exigida para funcionamento, reservas e publicidade.

O interessado em montar um albergue deverá pedir que haja uma análise do local por um técnico, assim, se o local for aprovado, ele receberá uma placa que deverá ser disposta com os seguintes dizeres “Hostelling International”, a ser colocada na entrada do lugar. Esta etapa deve ser iniciada junto com a estrutura, para poder ganhar tempo, já que pode demorar entre um a seis meses até o aval final ser concedido.

Estrutura necessária para montar um albergue

A maioria dos albergues parece uma casa. Ele lembra bastante uma, porque não precisa ter mais que um andar, já que são quartos coletivos. O ideal é que seja um espaço com 30 vagas que podem ser distribuídas em quartos de cinco camas. Ou seja, seriam seis quartos ou apenas três quartos de 10 camas ou 5 beliches, ou como você preferir e a estrutura permitir. O ideal é que se tenha menos camas por quarto, para maior conforto dos hóspedes, que devem contar ainda


no mesmo espaço com armários particulares para suas roupas.

A estrutura é mais simples que um hotel de luxo, mas pode ser bem equipada. Como empresário, você pode investir em espaços coletivos como sala de leitura com biblioteca, sala de jogos, serviço de Internet em toda a casa, uma piscina em área externa se o imóvel permitir, mais banheiros para aumentar o conforto e uma ampla cozinha. Alguns possuem cozinheira, mas outros deixam uma cozinha livre também para que os hóspedes preparem seus pratos como acharem necessário. Ao menos o café da manhã, porém, deve ser servido como cortesia da casa.

Alguns serviços são obrigatórios, como o café da manhã, que deve ser oferecido aos hóspedes, mas lembre-se que não existe a necessidade de haver garçons, por exemplo, já que se trata de hostel e, portanto, cada um lava a sua louça no final da refeição. Outros aspectos que devem ser obrigatórios são a ficha de registro da hospedagem, cofres, guarda de bagagens, lavanderia, cozinha aberta para todos e um mural com bastantes instruções sobre o estabelecimento, tais como horários e regras.

Capital inicial a ser investido

Estima-se que o capital inicial a ser gasto com a montagem de um albergue gire em torno de R$ 150 mil ou um pouco mais, caso queira implementar com artigos de luxo na decoração e móveis de nível superior ao básico de hospedagem barata. A estimativa de retorno deste valor é de entre 12 e 24 meses.

A boa notícia para quem está pensando em montar um albergue é que os custos de operação deste modelo de hospedagem são baixos. Há quartos onde cabem dez camas sem problemas em beliche e os jovens adoram, porque a economia no bolso é bem significativa. Estima-se um faturamento mensal de R$ 70 mil para um estabelecimento com capacidade para 30 hóspedes, um pouco mais em altas temporadas ou épocas de eventos na cidade. Mas isso varia de acordo com a cidade onde está localizado o albergue.

Funcionários

Os funcionários são bem semelhantes aos de um hotel, como camareira, gerente, administrador, recepcionista, lavadeira, cozinheira. Não é preciso garçom, as mesas são postas no café da manhã ao estilo self-service. O sistema de trabalho deve ser o de 24 horas, então é preciso ter um número dobrado de funcionários atuando em seu empreendimento. Não se esqueça de seguranças, seja na porta ou com serviço de vigilância com cobertura 24 horas.

Localização ideal

Lembre-se sempre: seu negócio é de prestação de serviços e seu público alvo é de turistas, então esteja onde eles estiverem e não onde apenas os moradores locais frequentam. O imóvel deve estar em um lugar muito visitado por turistas, seja próximo à praia ou pontos de acesso a eles. De nada adianta montar uma estrutura para não receber ninguém. Também é preciso que ele esteja perto de pontos por onde passam transportes coletivos.

Esteja em bairros seguros e com acesso a bares e eventos da cidade, pontos importantes a serem visitados pelos jovens, os maiores frequentadores de um albergue. Uma dica é ter parceria com taxistas, para garantir a segurança dos seus hóspedes. Mesmo que não ganhe nada com a tal parceria, garanta um atendimento VIP a seus clientes e ofereça este mimo para eles, que não conhecem a cidade, se sintam seguros em estar em seu estabelecimento e se sintam bem tratados, indicando o local a amigos e parentes.

Antes de abrir seu negócio, obtenha informações mais concretas junto ao serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). É uma instituição que ajuda bastante na elaboração do projeto do negócio, desde a sua ideia básica até a implementação total dele. A maior parte das orientações é gratuita e há muitos cursos envolvendo negócios para que os futuros empresários possam acertar na escolha de tocar o empreendimento tão sonhado.

O que achou do nosso passo a passo para montar um albergue? Comente: